Avaliação preliminar da reunião do Conselho Gestor do Hospital Sabóya, em 01-11-2019.

Avaliação preliminar da reunião do Conselho Gestor do Hospital Sabóya, em 01-11-2019.
Posted on novembro 1, 2019 by Mauro A. Silva | Editar
Avaliação preliminar da reunião do Conselho Gestor do Hospital Sabóya, em 01-11-2019.

1. Mais uma vez o tema dos riscos de segurança dos cilindros de oxigênio e nitrogênio foram objetos de debates.

2. O diretor do Hospital Sabóya trouxe 3 (três ) técnicos da empresa White Martins pra falar da situação.

2.1. disseram que existem técnicos da empresa dando plantão no Hospital 24h por dia; e que o problema de gelo na parte externa das tubulações é comum; e que deve haver uma manutenção contínua; e que o gelo é retirado com jato de água (por técnicos); e que o gás não é combustível, mas que pode potencializar focos de incêndio; e que não existe risco de explosão; e que nunca houve um problema no Hospital Sabóya;

P.S. 1: a pergunta sobre “risco de explosão” foi feital pelo jornalista Mauro Alves da Silva, presidente do Grêmio SER Sudeste e diretor de comunicação do Consabeja Jabaquara. Foi apresentada a hipótese de um veículo bater acidentalmente nos cilindros ou na tubulação e, em caso de eventual vazamento de gás, se haveria explosões;

PS 2: Existe um caso do Pronto Socorro Municipal da Freguesia do Ó que, em agosto de 2014, um vazamento de oxigênio, em contato com veículos, causou várias explosões e incêndios. A empresa era a White Martins. Reportagem da TV Globo aqui.?
Vazamento de oxigênio líquido provoca explosão na porta de pronto-socorro
4 min
Exibição em 26 Ago 2014
Um incêndio atingiu veículos nas imediações do Pronto-Socorro Municipal 21 de Junho, na Freguesia do Ó, Zona Norte de São Paulo, e forçou a retirada de pacientes do prédio na noite desta segunda-feira (25). Não há feridos, segundo a Santa Casa, que administra o complexo hospitalar.
https://globoplay.globo.com/v/3587967/

3. O segundo tema debatido foi a questão da doação de órgãos.

3.1. A decisão final sempre cabe à família. É importante que as pessoas falem com os familiares e deixem clara a sua intenção de ser um doador. A equipe que vai entrevistar a família do falecido não é a mesma equipe médica que atendeu ao paciente.

3.2. durante a entrevista, a equipe faz um levantamento de toda a trajetória do paciente no hospital, desde a sua entrada, até o óbito. A conversa é com os familiares;

3.3. Mauro lembrou que esta é uma reunião do Conselho Gestor, sendo que uma das funções do conselho é avaliar os serviços, procedimentos e o comportamento do pessoal do hospital. É muito comum as famílias estarem com raiva do hospital e dos profissionais; e não entendem como houve demora em atender a uma emergência e, logo em seguida, aparece toda uma equipe completa para solicitar a doação de órgãos. Mauro entende que é importante o hospital ter um bom atendimento sempre. A aprovação da doação deve ser consequência natural e direta deste bom atendimento hospitalar.

3.4. foi dito que existe lei municipal que paga as despesas de funeral quando o falecido for doador de órgãos ou tecidos. Mas a equipe de transplante não toca no assunto antes da família decidir pela doação de tecidos ou órgãos. É papel do hospital informar a existência da lei.

3.5. Foi citado caso em que uma família negou a doação de órgãos e, depois, fez uma denúncia infundada de que o hospital havia retirado as córneas do falecido. O hospital provou que não houve e retirada de órgãos e nem de tecidos. Parece que a família estava interessada em que o município pagasse as despesas do funeral.

3.4. Mauro disse que parece ter havido falha do hospital, pois estamos em uma região em que muitas famílias carentes têm reais necessidades de auxílio para o funeral. Uma campanha prévia e o esclarecimento sobre o serviço de doações de órgãos evitaria este tipo de caso. A Lei Municipal Nº 11.479/94 dispensa do pagamento das despesas com a realização de funeral de pessoa que tenha doado, por si ou por seus familiares ou responsáveis, seus órgãos corporais para fins de transplante.
“Art. 4º Quando o óbito vier a ocorrer em hospital ou posto da rede de saúde pública municipal, deverá a direção da entidade comunicar os benefícios da presente Lei aos familiares ou responsáveis pelo “de cujus”.
Art. 4º A – Os hospitais e postos de saúde da rede pública municipal e o Serviço Funerário Municipal deverão afixar, nas entradas ou nas áreas de atendimento ao público, em local de fácil visualização, placa informativa, com dimensões não inferiores a 40 cm (quarenta centímetros) de altura por 80 cm (oitenta centímetros) de comprimento, confeccionada em material durável, com letras nas cores preta ou vermelha, sobre fundo branco, contendo a seguinte inscrição, em letras grandes: `ISENÇÃO DE DESPESAS FUNERÁRIAS: é dispensada do pagamento devido ao Serviço Funerário, a realização de funeral de pessoa que tiver doado, por si ou por seus familiares, seus órgãos corporais para fins de transplante médico. (Lei 11.479/94)` (Redação acrescida pela Lei nº 13.870/2004)
Art. 4º B – O Poder Público Municipal considerará de relevante interesse público a afixação de placa idêntica à descrita no art. 4º – A nos hospitais particulares e das redes federal e estadual de saúde pública. (Redação acrescida pela Lei nº 13.870/2004)”

3.5. a diretora de qualidade do hospital informou, após a reunião, que existe uma comissão de óbito, e que avalia todos os casos de óbitos casos; e que faz recomendações ao hospital; e que esta equipe é de servidores públicos concursados.

4. O diretor do hospital informou que não haverá reunião do conselho Gestor em Janeiro, pois muitos conselheiros estão de férias. E que a próxima reunião acontecerá em 06-12-2019, tendo uma palestra sobre o serviço de assistência social do hospital.

São Paulo, 01 de novembro de 2019.
Mauro A. Silva, jornalista
Presidente do Grêmio SER Sudeste – Promoção da Cidadania e Defesa do consumidor
http://www.gremiosudeste.wordpress.com
Diretor de Comunicação do Consabeja Jabaquara – http://www.consabeja.org

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s